GCW - PROJETO REENCONTROS - COLÉGIO ESTADUAL MANOEL DEVOTO
PROJETO REENCONTROS
COLÉGIO ESTADUAL MANOEL DEVOTO
Salvador - Bahia

  ÍNDICE GERAL
  Início
  O Colégio - Fotos
  Sua História
  Biografia
  Dr. Manoel Carlos Devoto
  HINOS
  Colégio Manoel Devoto
  Cadastre-se
  Mensagens (Ler e Enviar)
  Professores
  Ex Professores
  Alunos
  Ex Alunos
  Funcionários
  Ex Funcionários
  FAMAD
  Notícias
  VAGAS-Empregos, Cursos
                e Concursos
  Aniversariantes
  Chat Texto - Sala Um
  Chat Texto - Sala Dois
  Chat Texto e Audio
  Dias Feriados e
  Comemorativos
IMPORTANTE LER
  Segurança
  Privacidade
  Quem Somos
ÚTEIS
  Suporte ao Vivo (Ajuda)
  Fale Conosco
  E-Mail para todos
  Cartões
  Administração
GCW
Grupo Casa WebAbaixo, nosso patrocinador

                                          Hinos
                                Colégio Estadual Manoel Devoto

         ÍNDICE

  01) Agradecimentos    02) Comentários    03) Hino do Colégio Manoel Devoto

 
04) Hino Nacional Brasileiro   05) Hino ao 2 de julho (Independência da Bahia)

 
06) Hino ao Senhor do Bonfim (Hino do Estado da Bahia)  07) Hino à Bandeira

  08) Hino da Cidade do Salvador   09) Hino da Independência

  10) Hino da Proclamação da República   11) Canção da Artilharia

  12) Nosso Hino - Professores, Funcionários e Alunos do Manoel Devoto

  13) Atendendo a pedidos 1: Cisne Branco

  14) Atendendo a pedidos 2: Hino do Aviador

  15) Homenagem: Hino da Polícia Militar do Estado da Bahia

  16) Para ouvir precisa do Windows Media Player clique aqui

  17) Para colocar fotos nesse site clique aqui










    
Agradecimentos especiais


     Agradecemos ao colega Cicero Roberto de Jesus Lima, ex-aluno da turma
de 1979 a 1987, que gentilmente nos enviou a letra do Hino do Colégio Manoel Devoto.

     Agradecemos ao colega Magno Reis Andrade, ex-aluno da turma
de 1962 a 1968, que gentilmente nos enviou o nome do autor do Hino do Colégio Manoel Devoto.

     Agradecemos aos colegas Maristela Pina dos Santos La Torre, ex-aluna turma de 1967 a 1973 e Dagoberto Pina dos Santos, ex-aluno turma de 1965 a 1972, que gentilmente gravaram e nos enviaram o Hino do CEMD tocado e cantado por eles.

     Agradecemos a Polícia Militar do Estado da Bahia, em especial a sua banda marcial e coral.

     Agradecemos ao 4º GEMAC, Artilharia Motorizada com quem sempre contamos com o apoio às nossas diversas atividades educacioanais. Com sede no Quartel de Amaralina e posteriormente transferida para Recife. Nossos agradecimentos tambem a Banda e Coral EsSA.

     Agradecemos a Banda Marcial dos Fusileiros Navais.

     Agradecemos a Banda de Música da Base Aérea de Brasília, em especial ao seu regente Cap. Jaziel Pereira da Silva.

     GCW - Equipe Reencontros.


                                                                    

















    
Comentáros


     Há uns anos atrás, pelo menos uma vez por semana, os alunos participavam do hasteamento da Bandeira ocasião na qual se cantava o Hino Nacional Brasileiro e o Hino do Colégio. Em ocasiões especiais, cantavam tambem alguns outros hinos os quais colocamos nessa página.

     Essa prática hoje em dia é bastante incomum nos estabelecimentos de ensino tanto públicos quanto particulares !!!

     GCW - Equipe Reencontros.


                                                                    









    
Hino do Colégio Estadual Manoel Devoto
Hino do CEMD


 Clique na seta e ouça. 
 Tocado e Cantado por:
 Maristela Pina dos Santos La Torre (ex-aluna Turma de 1967 a 1973) e
 Dagoberto Pina dos Santos (ex-aluno Turma de 1965 a 1972)
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0
     Letra: Prof. Mário Câmera de Oliveira
     Música: Prof. Mário Câmera de Oliveira

ESTROFE 1:

Esta casa aonde a vida aprendemos
a enfrentar, e a viver sem temor;
da ciência é a fonte e ai temos,
o estudo, o incentivo e o amor.

CORO:

Não nos causa temor o ignoto,
a cultura aqui é maior
pois o nosso querido Devoto
dos melhores é sempre o melhor.

ESTROFE 2:

Companheiro, façamos do estudo,
baluarte constante e viril,
o que hoje aprendemos é tudo
que daremos depois ao Brasil.

CORO:

Não nos causa temor o ignoto,
a cultura aqui é maior
pois o nosso querido Devoto
dos melhores é sempre o melhor.

ESTROFE 3:

Amanhã, vencedores na vida,
desta casa nós vamos lembrar,
que ontem jovens nos deu acolhida
e hoje homens nos faz triunfar.

CORO:

Não nos causa temor o ignoto,
a cultura aqui é maior
pois o nosso querido Devoto
dos melhores é sempre o melhor.

Não nos causa temor o ignoto,
a cultura aqui é maior
pois o nosso querido Devoto
dos melhores é sempre o melhor.




                                                                    









    
Hino Nacional Brasileiro

 Clique na seta e ouça.
 Banda Marcial e coral da Polícia Militar do Estado da Bahia
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0 http://www.pm.ba.gov.br/Hinos/Musicas/hino%20nacional%20cantado.mp3
     Letra: Osório Duque Estrada
     Música: Francisco Manuel da Silva

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
de um povo heróico o brado retumbante,
e o sol da liberdade, em raios fúlgidos,
brilhou no céu da pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
conseguimos conquistar com braço forte,
em teu seio, ó liberdade,
desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
idolatrada,
salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
de amor e de esperança à terra desce,
se em teu formoso céu, risonho e límpido,
a imagem do cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
és belo, és forte, impávido colosso,
e teu futuro espelha essa grandeza.
Terra adorada,
entre outras mil,
és tu, Brasil,
ó pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
pátria amada,
Brasil!

Deitado eternamente em berço esplêndido,
ao som do mar e à luz do céu profundo,
fulguras, ó Brasil, florão da América,
iluminado ao sol do novo mundo!

Do que a terra, mais garrida,
teus risonhos lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques tem mais vida,"
"Nossa vida" no teu seio "mais amores".
Ó pátria amada,
idolatrada,
salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
o lábaro que ostentas estrelado,
e diga o verde-louro dessa flâmula
- paz no futuro e glória no passado.

Mas, se ergues da justiça a clava forte,
verás que um filho teu não foge à luta,
nem teme, quem te adora, a própria morte.
Terra adorada,
entre outras mil,
és tu, Brasil,
ó pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
pátria amada,
Brasil!




                                                                    









    
Hino ao 2 de Julho (Independência da Bahia)

 Clique na seta e ouça.
 Banda Marcial e coral da Polícia Militar do Estado da Bahia
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0 http://www.pm.ba.gov.br/Hinos/Musicas/2%20de%20julho%20cantado.mp3
     Composição: Landislau dos Santos Titara e José dos Santos Barreto

Nasce o sol a 2 de julho
Brilha mais que no primeiro
É sinal que neste dia
Até o sol até o sol é brasileiro

Nunca mais nunca mais o despotismo
Regerá regerá nossas ações
Com tiranos não combinam
Brasileiros brasileiros corações

Nunca mais nunca mais o despotismo
Regerá regerá nossas ações
Com tiranos não combinam
Brasileiros brasileiros corações
Com tiranos não combinam
Brasileiros brasileiros corações

Cresce, oh! Filho de minha alma
Para a pátria defender
O Brasil já tem jurado
Independência independência ou morrer

Nunca mais nunca mais o despotismo
Regerá regerá nossas ações
Com tiranos não combinam
Brasileiros brasileiros corações

Nunca mais nunca mais o despotismo
Regerá regerá nossas ações
Com tiranos não combinam
Brasileiros brasileiros corações
Com tiranos não combinam
Brasileiros brasileiros corações

Salve, oh! Rei das Campinas
De Cabrito a Pirajá
Nossa pátria hoje livre
Dos tiranos dos tiranos não será

Nunca mais nunca mais o despotismo
Regerá regerá nossas ações
Com tiranos não combinam
Brasileiros brasileiros corações

Nunca mais nunca mais o despotismo
Regerá regerá nossas ações
Com tiranos não combinam
Brasileiros brasileiros corações
Com tiranos não combinam
Brasileiros brasileiros corações





                                                                    









  
Hino ao Senhor do Bonfim (Hino Estado da Bahia)

 Clique na seta e ouça.
 Banda Marcial e coral da Polícia Militar do Estado da Bahia
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0 http://www.pm.ba.gov.br/Hinos/Musicas/hino%20ao%20senhor%20do%20bonfim%20cantado.mp3
     Composição: João Antonio Wanderlei-peiton De Vilar

glória a ti neste dia de glória
glória a ti redentor que há cem anos
nossos pais conduziste à vitória
pelos mares e campos baianos

desta sagrada colina
mansão da misericórdia
dai-nos a graça divina
da justiça e da concórdia
dai-nos a graça divina
da justiça e da concórdia

glória a ti da altura sagrada
és o eterno fanal, és o guia
és, senhor, sentinela avançada
és a guarda imortal da bahia.

desta sagrada colina
mansão da misericórdia
dai-nos a graça divina
da justiça e da concórdia
dai-nos a graça divina
da justiça e da concórdia

aos teus pés que nos deste o direito
aos teus pés que nos deste a verdade
canta e exulta num férvido peito
a alma em festa da tua cidade

desta sagrada colina
mansão da misericórdia
dai-nos a graça divina
da justiça e da concórdia
dai-nos a graça divina
da justiça e da concórdia

alma heróica e viril deste povo
nas procelas sombrias da dor
como a pomba que vôa de novo
sempre abriste no teu seio de amor

desta sagrada colina
mansão da misericórdia
dai-nos a graça divina
da justiça e da concórdia
dai-nos a graça divina
da justiça e da concórdia





                                                                    









    
Hino à Bandeira Nacional

 Clique na seta e ouça.
 Banda Marcial e coral da Polícia Militar do Estado da Bahia
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0 http://www.colegioleopoldo.com.br/hinoabandeira.mp3
     Letra: Olavo Bilac
     Música: Francisco Braga

Salve, lindo pendão da esperança!
Salve, símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par dessas matas,
É o esplendor do Cruzeiro do Sul.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Contemplando teu vulto sagrado
Compreendemos o nosso dever;
E o Brasil, por seus filhos amado,
Poderoso e feliz há de ser!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Sobre a imensa nação brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre, sagrada bandeira,
Pavilhão da justiça e do amor!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!




                                                                    









    
Hino da Cidade do Salvador

 Clique na seta e ouça.
 Banda Marcial e coral da Polícia Militar do Estado da Bahia
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0 http://www.pm.ba.gov.br/Hinos/Musicas/hino%20de%20Salvador%20cantado.mp3
     Letra: Oswaldo José Leal
     Música: Oswaldo José Leal

Salvador teu céu famoso
De brilhante cor de anil
Relembra no Dois de Julho
A libertação do Brasil...
Erigida bem no alto,
És da Pátria o seu altar
Em tuas formosas praias,
Beija a areia o verde mar

Cidade de tanta glória
Povo nas lutas, viril,
Salvador, tua história,
É a mesma do Brasil...
Salvador, tua história,
É a mesma do Brasil...

Em tudo tens muito encanto,
És um presépio, um jardim,
Tens igrejas, tens ladeiras,
Terra do Senhor do Bonfim...

Retratas bem o passado
Em Pirajá e em Pedrões
O progresso não impede
O teu culto às tradições

Cidade de tanta glória
Povo nas lutas, viril,
Salvador, tua história,
É a mesma do Brasil...
Salvador, tua história,
É a mesma do Brasil...

O teu nome é um símbolo
De prestígio e de amor,
O teu povo é culto e nobre
Ó cidade do Salvador...
Tens poesia e nobreza,
Tua vida é um esplendor...
Em toda parte beleza,
Ninguém te iguala em valor...

Cidade de tanta glória
Povo nas lutas, viril,
Salvador, tua história,
É a mesma do Brasil...
Salvador, tua história,
É a mesma do Brasil...





                                                                    









    
Hino da Independência

 Clique na seta e ouça.
 Banda Marcial e coral da Polícia Militar do Estado da Bahia
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0
     Composto por: D. Pedro I, em 1821
     Em 1922, Evaristo da Veiga escreveu novos versos, que constituem a letra
     atual

Já podeis, da Pátria filhos,
Ver contente a mãe gentil;
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil.

Já raiou a liberdade
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá temor servil!
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil:
Houve mão mais poderosa,
Zombou deles o Brasil.

Houve mão mais poderosa,
Houve mão mais poderosa,
Zombou deles o Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá temor servil!
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

Não temais ímpias falanges
Que apresentam face hostil:
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.

Vossos peitos, vossos braços
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá temor servil!
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

Parabéns, ó Brasileiros!
Já com garbo juvenil,
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil.
Do universo entre as nações
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil.

Brava gente brasileira!
Longe vá temor servil!
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.

Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.




                                                                    









    
Hino da Proclamação da República

 Clique na seta e ouça.
 Banda Marcial e coral da Polícia Militar do Estado da Bahia
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0 http://www.colegioleopoldo.com.br/hinoproclrepublica.wav
     Letra: Joaquim de Medeiros e Albuquerque
     Música: Leopoldo Américo Miguez

Seja um pálio de luz desdobrado
Sob a larga amplidão destes céus
Este canto rebelde, o passado
Vem remir dos mais torpes labéus!
Seja um hino de glória que fale
De esperanças de um novo porvir!
Com visões de triunfos embale
Quem por ele lutando surgir!

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz!

Nós nem cremos que escravos outrora
Tenha havido em tão nobre país...
Hoje o rubro lampejo da aurora
Acha irmãos, não tiranos hostis.
Somos todos iguais! Ao futuro
Saberemos, unidos, levar
Nosso augusto estandarte que, puro,
Brilha, ovante, da Pátria no altar!

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz!

Se é mister que de peitos valentes
Haja sangue no nosso pendão,
Sangue vivo do herói Tiradentes
Batizou este audaz pavilhão!
Mensageiros de paz, paz queremos,
É de amor nossa força e poder,
Mas da guerra nos transes supremos
Heis de ver-nos lutar e vencer!

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz!

Do Ipiranga é preciso que o brado
Seja um grito soberbo de fé!
O Brasil já surgiu libertado
Sobre as púrpuras régias de pé!
Eia, pois, brasileiros, avante!
Verdes louros colhamos louçãos!
Seja o nosso País triunfante,
Livre terra de livres irmãos!

Liberdade! Liberdade!
Abre as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz!




                                                                    









    
Canção da Artilharia

 Clique na seta e ouça.
 Banda e coral EsSA
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0
     Letra: Jorge Pinheiro
     Banda: EsSA

Eu sou a poderosa Artilharia
Que na luta se impõe pela metralha,
A missão das outras armas auxilia
E prepara o campo de batalha

Com seus tiros de tempo e percussão
As fileiras inimigas levo a morte e a confusão.
Com seus tiros de tempo e percussão
As fileiras inimigas levo a morte e a confusão.

Se montada, sou par da Infantaria,
Nos combates, nas marchas, na vitória !
A cavalo acompanho a Cavalaria,
Nos contatos, nas cargas e na glória

Com rajadas de fogo surpreender
As vanguardas inimigas e depois retroceder.
Com rajadas de fogo surpreender
As vanguardas inimigas e depois retroceder.

Quer de costa, antiaérea ou de campanha,
Eu domino no mar, no ar, na terra,
Quer no forte, no campo ou na montanha,
Vibra mais no canhão, a voz da guerra;

Da batalha sinistra a melodia
É mais alta na garganta da Pesada Artilharia.
Da batalha sinistra a melodia
É mais alta na garganta da Pesada Artilharia.

Se é mister um esforço derradeiro
Em fazer do seu corpo uma trincheira,
Abraçado ao canhão morre o artilheiro
Em defesa da pátria e da Bandeira.

O mais alto valor de uma nação
Vibra n'alma do soldado, ruge n'alma
do canhão.
O mais alto valor de uma nação
Vibra n'alma do soldado, ruge n'alma
do canhão.

Hurra ! ... Hurra !... Hurra !...





                                                                    









    
Nosso Hino

Professores, Funcionários e Alunos
Claro que não é mas, bem que poderia ser o hino de todos nós

 Clique na seta e ouça.
 Amigos para sempre
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0
     Compositor: Carlos César
     Versão: Sônia Mara
     Jayne

Eu não tenho nada pra dizer
você parece no momento até saber o quanto eu estou sofrendo
Vem veja através dos olhos meus a emoção que sinto em estar aqui
Seguir seu coração e amando

Amigos para sempre é o que nós iremos ser
Na primavera ou em qualquer das estações
Nas horas tristes nos momentos de prazer
amigos para sempre
Amigos para sempre é o que nós iremos ser
Na primavera ou em qualquer das estações
Nas horas tristes nos momentos de prazer
amigos para sempre

Você pode estar longe, muito longe sim
Mas por te amar sinto você perto de mim, e o meu coração contente
Não nos perderemos não te esquecerei você é minha vida tudo que eu sonhei
Ligues para mim um dia

Amigos para sempre é o que nós iremos ser
Na primavera ou em qualquer das estações
Nas horas tristes nos momentos de prazer
amigos para sempre
Amigos para sempre é o que nós iremos ser
Na primavera ou em qualquer das estações
Nas horas tristes nos momentos de prazer
amigos para sempre

Não nos perderemos não te esquecerei você é minha vida tudo que eu sonhei
Ligues para mim um dia

Amigos para sempre é o que nós iremos ser
Na primavera ou em qualquer das estações
Nas horas tristes nos momentos de prazer
amigos para sempre
Amigos para sempre é o que nós iremos ser
Na primavera ou em qualquer das estações
Nas horas tristes nos momentos de prazer
amigos para sempre
amigos para sempre

Olho, pra você e me pergunto assim
Se tudo é tão sincero
Por que tem que haver
Um tempo de dizer adeus ...

Amigos para sempre é o que nós iremos ser
Na primavera ou em qualquer das estações
Nas horas tristes nos momentos de prazer
amigos para sempre
Amigos para sempre é o que nós iremos ser
Na primavera ou em qualquer das estações
Nas horas tristes nos momentos de prazer
amigos para sempre
amigos para sempre





                                                                    









    
Hino da Marinha

Cisne Branco

 Clique na seta e ouça.
 Banda Marcial dos Fusileiros Navais
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0
     Letra: Cap-Ten da Marinha do Brasil Francisco Dias Ribeiro
     Música: 1º-Sgt do Exército Brasileiro Antonio Manoel do Espírito Santo

Qual cisne branco que em noite de lua
Vai deslizando no lago azul
O meu navio também flutua
Nos verdes mares de norte a sul

Linda galera que em noite apagada
Vai navegando no mar imenso
Nos traz saudades da terra amada
Da Pátria minha em que tanto penso

/Quanta alegria nos traz a volta
À nossa Pátria do coração
Dada por finda nossa derrota
Temos cumprido nossa missão

Linda galera que em noite apagada
Vai navegando no mar imenso
Nos traz saudades da terra amada
Da Pátria minha em que tanto penso/

Qual linda garça que aí vai cortando os ares
Vai navegando sob um belo céu de anil
Minha galera também vai cortando os mares
Os verdes mares, os mares verdes do Brasil

/Quanta alegria nos traz a volta
À nossa Pátria do coração
Dada por finda nossa derrota
Temos cumprido nossa missão

Linda galera que em noite apagada
Vai navegando no mar imenso
Nos traz saudades da terra amada
Da Pátria minha em que tanto penso/







                                                                    









    
Hino do Aviador

 Clique na seta e ouça.
 Banda de Música da Base Aérea de Brasília
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0
     Letra: Cap Armando Serra de Menezes
     Música: Cap João Nascimento

Vamos filhos altivos dos ares
Nosso vôo ousado alçar
Sobre campos, cidades e mares
Vamos nuvens e céus enfrentar

D´astro rei desafiamos os cimos
Bandeirantes audazes do azul
Às estrelas de noite subimos
Para orar ao Cruzeiro do Sul

Contato, companheiros !
Ao vento sobranceiros
Lancemos o roncar
Da hélice a girar

Contato, companheiros !
Ao vento sobranceiros
Lancemos o roncar
Da hélice a girar

Mas se explode o corisco no espaço
Ou a metralha na guerra rugir
Cavaleiros do século do aço
Não nos faz o perigo fugir

Não importa a tocaia da morte
Pois que a pátria dos céus o altar
Sempre erguemos de ânimo forte
O holocausto da vida a voar

Contato, companheiros !
Ao vento sobranceiros
Lancemos o roncar
Da hélice a girar

Contato, companheiros !
Ao vento sobranceiros
Lancemos o roncar
Da hélice a girar




                                                                    









    
Hino da Polícia Militar do Estado da Bahia

Veteranos da Paz

 Clique na seta e ouça.
 Banda Marcial da Polícia Militar do Estado da Bahia
WIDTH="280" HEIGHT="70"> ShowControls=1 ShowStatusBar=1 ShowDisplay=0
     Letra: Major PM Josemar Silva da Cruz
     Música: Celso Xavier Marques
     Arranjo: Sargento João dos Reis Alexandria

Tendo no rosto as marcas de gloria
Legado de uma vida renhida e de louvor
Assim construímos nossa história
E com orgulho bradamos

Se hoje altaneira repleta de bravos
E uma majestosa e imponente Corporação
Assim fizemos sua historia
De homens honrados de valor

Somos veteranos da paz
Com todo ideal e devoção
Assim escrevemos a história
Com todo fervor de nossos corações

Somos veteranos da paz
Com todo ideal e devoção
Assim edificamos a história
Com todo fervor de nossos corações

Exemplo para as novas gerações
Com o peito lavrado de emoção
Assim vejo minha Corporação
Cultuando o passado
Vejo uma legião de guardiões

Eternos defensores da cidadania
Assim vejo, minha Corporação
Cultuando o passado
Honrando seus brasões




                                                                    
















     Para colocar fotos nesse site



     Para colocar sua foto ou da sua turma nesse site, envie para
reencontros@gcw.combr.net a foto no formato .gif ou .jpg solicitando a colocação da mesma, informando seu nome, matéria que leciona ou turma de aluno ou função como funcionário do colégio.
     Atenção: Só serão colocadas fotos da própria pessoa. Não serão colocadas fotos ou gifs de terceiros, emblemas, escudos, logotipos ou qualquer outro tipo de imagem que não tenha ligação direta com o colégio.

                                                                    




















    
Download Grátis
    
Para ouvir os hinos, você precisa do WMP atualizado

               Windows Media Player
        
Download Grátis - Clique Aqui